Donnerstag, 16. April 2009

Dinheiro

Imagem: Pixabay
Tudo começou durante uma aula de inglês na qual surgiu o assunto do que era ou não era apropriado se dizer a alguém que está aniversariando. Depois de todos concordarem que em qualquer lugar do mundo é melhor evitar perguntar a idade do aniversariante (principalmente se for mulher e aparentar mais de 15 anos de idade) e que qualquer pessoa se derrete ao ouvir que parece cinco anos mais jovem, sugiu uma controvérsia a respeito do que se deve dizer ao congratular o aniversariante. Parabéns, felicidades, muitos anos de vida e saúde, muito amor e dinheiro no bolso, sugeriu um aluno . O resto da turma protestou: muito dinheiro? que estranho desejar isso.


Ok, na verdade o que se diz, simplificadamente ao aniversariante é o clássico "Feliz aniversário" mesmo e acabou, mas não tem nada de errado em se desejar tantas coisas boas a alguém numa data tão especial, foi a minha resposta. Um outro aluno vai e responde que o problema não era o pensamento em si e sim falar de dinheiro assim à toa com outra pessoa, muito estranho e meio constrangedor, acrescentou. O primeiro aluno, o tal que fez a sugestão que iniciou toda a polêmica questionou o porquê da frase dele ser constrangedora. Afinal de contas ele não estava perguntando quanto a pessoa ganhava, estava apenas desejando que a pessoa estivesse sempre bem na fita finaceiramente.

A resposta de uma outra aluna é que foi fascinate: "Não sei qual a opinião dos ingleses sobre esse tema, mas nós alemães simplesmente não falamos de dinheiro. Nós não falamos sobre dinheiro, nós simplesmente o temos." (We don't talk about money, we just have it). O meu aluno angolano, que queria desejar fortuna aos aniversariantes e eu, nos calamos prontamente. Involuntáriamente, trocamos um olhar de cumplicidade que se traduzido diria: "Toma sacana, na sua próxima vida vê se nasce num outro país." De preferência em um no qual as pessoas não precisem falar tanto de dinheiro porque ele é sempre suficiente.