Donnerstag, 9. Juli 2009

Cuidado com a sinalização

Alemão é um povo que leva sinalização muito a sério. As pessoas aqui não só leem tudo quanto é placa, elas tambem fazem questão de obedecê-las cegamente. Uma vez uns estudantes de sociologia aqui em Bremen fizeram um experimento interessante que deixou isso bem claro. Durante um dia interinho, cada uma das portas da entrada principal da maior cafeteria da universidade exibiu um letreiro diferente: "Entrada para Estudantes da União Européia" e "Entrada para Estudantes dos demais Países".

O interessante foi notar que as pessoas paravam em frente, viam o aviso, alguns ficavam meio confusos mas acabavam escolhendo uma porta ou outra. Depois de um dia inteirinho disso, onde centenas de estudantes circulam por dia, apenas uma pessoa perguntou o porque da divis
ão.

A Alemanha é um dos países com maior quantidade de placas de trânsito por metro quadrado. Chega ao ponto de atrapalhar ao invés de ajudar e por isso o Departamento Nacional de Trânsito está planejando a elimina
ção de algumas delas. Só espero que não eliminem essa aí que é a minha favorita.


Não significa nem que a pessoa é obrigada a ter uma idéia, como minha amiga Silvia imaginou e nem que a pessoa é obrigada a se espantar com alguma coisa, como eu imaginava a princípio. Significa apenas que a calçada não está totalmente uniforme e se portanto você tropeçar, o pneu da sua bicicleta furar e etc, nem adianta pedir indenização da prefeitura que não vai colar. Afinal de contas estava sinalizado e você ignorou a placa e passou por lá porque quis. Já imaginou se Salvador seguisse a mesma moda?

Os sinais abaixo também estão por toda parte dentro dos bondes e ônibus.


Notem o segundo da esquerda pra direita. Trata-se de de um desenho de um cone com batata-frita e um copo de bebida, significando que é proíbido trazer comida e bebida para dentro do transporte público. Uma amiga minha brasileira muito cara-de-pau, dessas que perdem o amigo, mas não perdem a piada, foi abordada dentro de um bonde uma vez, porque tinha entrado com um pratinho descartável com batata-frita. O senhor chegou pra ela e disse "Ei mocinha, não se deve entrar no bonde com comida!" ao que ela prontamente respondeu: "Não se pode entrar com batata-frita em um cone. Mas eu estou trazendo a minha em um prato. São duas coisas completamente diferentes. O senhor não está vendo a placa ali, não?" Pasmem que o comentário de minha amiga, que tinha obviamente sido uma piada, foi aceito imediatamente pelo tal senhor, que passou uns belos minutos contemplando o sinal. Provavelmente entrou em crise por tê-lo interpretado mal.

Essa coisa com sinais, murais e placas aqui é impressionante. Parece meio bitolado, mas na verdade é um grande indício de adestramento que funciona bem. A vida é muito simples quando se tem placas o tempo todo indicando o que fazer e pra onde ir. Eu me adaptei rapidinho! Que não me venham dizer o que eu posso ou não posso fazer. Quero primeiro ver a placa!!! Tenho estado muito chateada com a empresa de transporte urbano aqui de Bremen, que anda fazendo uns ajustes nos painéis eletrônicos, que informam em quantos minutos o próximo ônibus ou bonde vai chegar, de forma que não se pode mais confiar neles. Um absurdo!!! Aí uma foto do tal painel.
Antigamente a coisa mais rara de se ver aqui era gente levantando pra dar lugar a velhinho, criança e mulher grávida. Mas de repente, comecei a perceber esse gesto de delicadeza ficando cada vez mais frequente. Passei a me questionar o que poderia ter mudado, quando notei esse sinal por toda parte dentro dos ônibus e bondes:
Traduzindo é mais ou menos assim: "Muito obrigado(a), que gentileza da sua parte". "Ah, por pavor, o prazer é meu". E as letrinhas pequenas embaixo: Por favor, ofereça seu lugar em caso de necessidade.


Será que esse sinal sozinho é responsável por uma mudança de atitude geral? Se for só isso mesmo, já imaginou o efeito que surgiria se a cidade inteira tivesse placas onde se pudesse ler "Sorria também no inverno", "Aprecie as oportunidades que você tem. Acredite: A vida é bem mais dura em outras partes do planeta.", "Desenvolva seu senso de humor" ou um simples "Pare de reclamar e seja feliz"?